Qua06282017

Última atualizaçãoQua, 28 Jun 2017 12pm

Peritos alertam

Setembro Amarelo

Nove em cada 10 suicídios podem ser evitados

Apesar de ser uma das 10 principais causas de morte da humanidade, o suicídio é um assunto tabu, muito pouco discutido na sociedade. Trauma vivenciado por várias famílias, é hoje um grave problema social, econômico, familiar e investigativo. O que muita gente também não sabe é que nove em cada 10 suicídios são evitáveis.

É o que alertam os peritos criminais Gilmar Dias Rodrigues e Renata Karla Peres Rodrigues, responsáveis pelo projeto Valorização da Vida & Prevenção ao Suicídio. "A ajuda pode vir da integração de todo o grupo de familiares, amigos e colegas da pessoa que apresenta esses sinais. Juntos, é possível buscar intervenção psicológica, médica e assistencial. O auxílio será sempre de todos que cercam o convívio do potencial suicida e o corpo de atendimento médico-psicológico-assistencial", explicam.

O primeiro passo para a prevenção é estar atento aos sinais. "Em linhas gerais, quem está propenso ao suicídio perde o interesse pelo trabalho, estudos, diminui a ingestão de alimentos, tende a se isolar em casa, torna-se desleixado em relação a sua higiene, entre outros", detalham. Por se tratar de problema multifatorial, a família e os amigos são dois dos grandes pilares de auxílio. "Como, normalmente, a pessoa com a ideação suicida passa a se perceber isolada, seus familiares, amigos e colegas serão, sempre, seu "porto amigo", e isso, inicialmente, é o que a pode fazê-lo desistir do ato".

Assim que seu grupo de convívio percebe diferenças de comportamento, o ideal é buscar um suporte profissional, que, inclusive, está disponível na rede pública: "O município, por meio das secretarias de Saúde, Assistência e Desenvolvimento Sociais, vem fazendo um excelente trabalho de capacitação continuada das Equipes de Atenção Básica em Saúde (Nasf/ESF) e Desenvolvimento Social (Cras) para promover o atendimento necessário aos potenciais suicidas (pessoas com histórico familiar de propensão ao ato, dependência química, alcoólica, indivíduos com tentativa prévia, os que apresentam distúrbio psiquiátrico, e os que se encontram em contexto social que inspire cuidados).

Existe, ainda, o Centro de Valorização da Vida (CVV), hoje chamado de "Como Vai Você?", que atende, gratuitamente, através do número 141, 24h por dia. Até o Facebook já se integrou à prevenção mundial do suicídio e tem ferramenta própria, em sua plataforma", detalham.

Hora da prevenção
Conforme alertam Gilmar e Renata, a região apresentava uma estatística anual mais ou menos equivalente, entre 2008 e 2014. A partir daí, os números vêm aumentando consideravelmente. "A Organização Mundial da Saúde (OMS) percebeu que, a partir da ampla divulgação e debate do problema, os casos de intentos suicidas e suicídios chegam a diminuir, em até 60%. Em sua imensa maioria, quem intenta suicidar-se, na verdade, não consegue reconhecer, naquele momento, solução para o que entende como seus problemas. 'Ela não quer morrer: ela quer mudar sua vida!': talvez seja por essa frase que devamos nos nortear. Como 'o que não é discutido, não é resolvido', há muito que pode ser feito (com muito pouco) para que nossos semelhantes não desistam e prossigam suas vidas, com saúde, equilíbrio, felicidade e total integração a seus familiares e amigos!", frisam os idealizadores do projeto.

Setembro Amarelo
Como setembro é considerado, mundialmente, o mês de prevenção ao suicídio, o projeto planejou uma série de ações, que vai desde a educação infantil, com a identificação de símbolos de alegria, esperança e otimismo, até aos jovens, por meio de palestras, oficinas virtuais, inserção comunitária, além dos serviços municipais de recepcionamento social, encaminhamento clínico e tratamento. As atividades também serão estendidas aos demais segmentos sociais para que deem continuidade ao processo de informação, identificação, tratamento e resgate de grupos de risco, com a formação de agentes multiplicadores do projeto, propagando-o a outros municípios mineiros.

A partir do dia 1º de setembro, o Cristo Redentor, Castelinho, igrejas, empresas e residências que quiserem se integrar à campanha devem ser iluminadas em amarelo. O tema da campanha "Prevenção ao Suicídio & Valorização da Vida" também deve ser o marco central das comemorações do desfile da Independência do Brasil, compondo o cerimonial oficial de nosso município. A programação inclui, ainda, um concurso de bandas regionais executando a música tema da campanha ("Enquanto Houver Sol") e outras que abordem positivamente o sentido da vida no domingo, 18 de setembro, fechando com um ciclo de palestras compartilhadas com alunos dos cursos de graduação de Serviço Social, Terapia Ocupacional e Biomedicina no domingo, 25 de setembro. A ideia é dar continuidade ao programa por todo o ano de 2016.

Foto: Divulgação / Interessados em discutir o tema podem entrar em contato com Gilmar Dias Rodrigues e Renata Karla Peres Rodrigues pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.">