Qui05252017

Última atualizaçãoQua, 24 Mai 2017 6pm

Reunião da Amalpa

Prefeitos discutem interesses regionais

Reunião definiu prioridades a serem levadas ao Governador

A cidade de Congonhas/MG, sediou a 228ª Assembleia Ordinária da Associação dos Municípios da Microrregião do Alto Paraopeba (AMALPA). Apesar das manifestações que interditam vias como a BR-040 nesta sexta-feira, 28, 11 prefeitos de Congonhas, Caranaíba, Casa Grande, Capela Nova, Conselheiro Lafaiete, Congonhas, Entre Rios de Minas, São Brás do Suaçuí, Jeceaba, Senhora de Oliveira, Ouro Branco e Queluzito e suas comitivas estiveram no Museu de Congonhas para discutirem temas de interesse regional, como emprego e renda, saúde, agricultura, desenvolvimento sustentável, mobilidade e educação. O prefeito Zelinho foi o anfitrião e dividiu a presidência da mesa com o presidente da AMALPA e prefeito de Conselheiro Lafaiete, Mário Marcus.

Também compuseram a mesa o deputado estadual Glaycon Franco, o gerente geral da CSN – Casa de Pedra, Márcio Melillo, o major Jardel Eduardo da 9ª Cia Ind. de Congonhas e o tenente Coronel Sérgio Henrique Cardoso, comandante do 31º BPM, de Conselheiro Lafaiete. Os trabalhos foram coordenados pelo secretário executivo da Amalpa e ex-prefeito de C. Lafaiete, Vicente Faria, com apoio da Prefeitura de Congonhas e da Fumcult.

O evento foi aberto com a execução dos hinos Nacional e de Congonhas pelo Grupo de Câmara do Arte na Escola, da Secretaria Municipal de Educação, e a cantora Carmem Célia. Em seguida, aconteceu a apresentação do Coral Cidade dos Profetas, com três músicas que fazem parte do repertório do recém lançado CD “Mestres do Colonial Mineiro”.

Durante a reunião da Amalpa, o prefeito Zelinho cobrou união dos prefeitos para que a Secretaria de Estado de Saúde volte a oferecer tratamento de radiologia e quimioterapia em Belo Horizonte aos pacientes do Alto Paraopeba, e não em Juiz de Fora, como tem acontecido ultimamente. “Nossos pacientes não estão sendo aceitos na Capital mineira. Congonhas fica há apenas 1 hora de lá. A Prefeitura de Congonhas tem 14 carros para fazermos este transporte. A justificativa do Estado é que as máquinas estão quebras. Na verdade, estão nos encaminhando para a Macrorregião de Juiz de Fora, que está distante 2h30 daqui. Como ex-secretário de Saúde, sei o quanto é difícil a situação dos pacientes. Este precisa ser um dos temas da reunião dos prefeitos com o governador, que o deputado Glaycon Franco está articulando”, afirmou.

Zelinho conclamou os prefeitos também a se juntarem ao Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento do Alto Paraopeba (Codap), que preside. Segundo ele, este é complementar à Amalpa. Ele citou o recém-criado Centro de Referência da Agricultura Familiar como um equipamento que pode trazer desenvolvimento para toda a rede de produção e distribuição de alimentos do Alto Paraopeba. “A sede provisória deste centro é a Fazenda de Carreiras, cedida por um ano pelo prefeito de Ouro Branco, Hélio Campos. A Gerdau colaborou cedendo em regime de comodato um terreno, onde criaremos a fazenda modelo, para desenvolvermos pesquisas e produzirmos mudas. Contamos ainda com a parceria do Sebrae, Emater, Embrapa, EPAMIG e o Geopark Quadrilátero Ferrífero. Através do Codap, podemos fomentar a economia regional, reduzir custos e avançar nos serviços públicos”, afirmou.

O prefeito aproveitou a presença do gerente geral da CSN – Casa de Pedra, Márcio Melillo, para reiterar o pedido para que as empresas mineradoras e as empreiteiras que atuam em suas áreas deem prioridade para os trabalhadores da região.

O representante da CSN apresentou números que deixam otimistas funcionários próprios e terceirizados da mineradora e quem aguarda uma oportunidade. “Em 2016, acumulamos 32 milhões de toneladas de minério de ferro extraídas em Casa de Pedra. Pretendemos manter a produção neste patamar até 2020. Em 2014, possuíamos 4.900 vagas de trabalho preenchidas na empresa. Mesmo com a queda vertiginosa do valor do produto, em 2017, existem 6.015 trabalhadores diretos e 2.300 indiretos na unidade de Congonhas. Não temos planos de enxugamento do quadro de funcionários, pelo contrário, estamos qualificando os terceirizados e os incorporando à empresa. A CSN possui planos de investimentos para 2018 que envolvem energia, água, gás, mineroduto, estação de carregamento de minério e de retirada de minério das barragens”, informou.

Sobre a cobrança de Zelinho, Melillo reafirmou a intenção da empresa de recrutar novos profissionais em Congonhas e região e que, após conversas com o prefeito de Congonhas e com o secretário de Desenvolvimento Sustentável do Município, Christian Souza Costa, o departamento de Recursos Humanos da empresa está se alinhando ao Sine Congonhas. Disse também que a mesma conversa aconteceu com as prefeituras de Ouro Branco e de Belo Vale. Melillo encerrou sua participação dizendo que a CSN está disposta a ampliar suas compras de fornecedores da região, inclusive de produtos agrícolas,por meio do Codap.

Outros temas
Mário Marcus afirmou que a Amalpa precisa se tornar mais atrativa, e por isso passa a oferecer, além de serviços e equipamentos, cursos de qualificação para as equipes das prefeituras associadas. Projetos esportivos e culturais estão sendo desenvolvidos pela associação.

Já o Major PM Jardel Eduardo da 9ª Cia Ind. de Congonhas aproveitou a reunião de prefeitos para pedir-lhes que encaminhem a demanda de investimentos necessária na segurança pública do Alto Paraopeba ao Governo do Estado e à Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Segundo ele, as estatísticas apontam elevação nos índices de criminalidade principalmente em Conselheiro Lafaiete, Congonhas e Ouro Branco, o que foi ratificado pelo tenente coronel, Sérgio Henrique Cardoso, comandante do 31º BPM, de Conselheiro Lafaiete.
Durante a assembleia da Amalpa, realizada em Congonhas, o deputado estadual Glaycon Franco e o tenente Coronel Sérgio anunciaram a criação de uma unidade do Colégio Tiradentes naquela cidade, que beneficiará toda a região.

Ao final dos trabalhos, o diretor-presidente da Fumcult, Sérgio Rodrigo Reis, acompanhado do prefeito Zelinho, convidou os participantes da assembleia da Amalpa para uma visita mediada pelo Museu de Congonhas.

Por último, Zelinho presenteou os convidados com uma camisa do Museu de Congonhas, o livro “Arte e Fé”, de Fábio França, e o CD do Coral Cidade dos Profetas, “Mestres do Colonial Mineiro”.

Na próxima quinta-feira, 4 de maio, haverá uma reunião administrativa da Amalpa para a confecção de uma carta da qual constarão todas as reivindicações apontadas em Congonhas. Esta será entregue ao governador Fernando Pimentel, quando da reunião com os chefes do executivo do Alto Paraopeba.
A próxima assembleia está marcada para o dia 26 de maio em São Brás do Suaçuí.

Fotos e Texto: por Secom – Assessoria de Comunicação PMC