Qua06282017

Última atualizaçãoQua, 28 Jun 2017 12pm

Esporte

Olimpíadas de 2016

Lafaiete terá representante durante os jogos

O lafaietense Cássio José da Silva Matos (42 anos), já tem vaga garantida nas Olimpíadas de 2016. O evento que acontece na capital carioca apresenta uma lista com 42 esportes em disputa; reconhecido como o maior evento esportivo do mundo, no próximo ano terá a presença do atirador Cássio Matos, que deve participar como árbitro na modalidade do tiro esportivo.

Conhecido entre os praticantes na região, Cassio vem realizando cursos de especialização na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), localizada em Resende/RJ; levando a sério seu amor pela organização do esporte, Matos é delegado regional da Federação Mineira de Tiro Esportivo e já atua há alguns anos, no plantel da Federação Nacional como árbitro internacional nesta modalidade.

Lafaiete uma cidade com grandes nomes no esporte especializado

A cidade que tem destaque no país em modalidades especializadas como ciclismo, lutas entre outros, agora promete ser referencial na formação de atletas no tiro esportivo. Em breve, a cidade deve contar com uma escola para o aprendizado, no local, uma estrutura de primeiro mundo, graças à iniciativa privada.

Leia Mais:
http://www.estadoatual.com.br/esporte/111-geral/1359-clube-de-tiro-queluzito

Foto: Nos Jogos Olímpicos do Rio, o árbitro lafaietense Cássio Matos atuará nas provas de pistola e carabina

Mountain bike

Ciclista congonhense lidera ranking brasileiro

Por Secom

Leia abaixo entrevista em quê Danielle Moraes conta sua trajetória como competidora, fala dos parceiros e resultados alcançado até agora na carreira.

Danielle Moraes, de 20 anos, é a atual líder do ranking brasileiro da categoria de ciclismo Cross Country Olímpico (XCO) Sub-23. Esta modalidade é disputada em circuito fechado. O ranking é definido pela somatória da pontuação conquistada em cada competição durante o ano. A jovem ciclista também disputa na Cross Country Ponto a Ponto (XCP), ou maratona, que possui uma etapa em Congonhas – a Copa Internacional de Mountain Bike. Este ano, o evento acontecerá de 6 a 8 de novembro. A congonhense ainda participa da Cross Country Eliminator (XCE), que é uma espécie de contra relógio.

Danielle mora em Congonhas e sempre treinou ao lado de outras feras locais do ciclismo, desde que tomou gosto por este esporte, em 2013. Enquanto ela integra uma equipe de Belo Horizonte, outros cinco atletas da cidade – Lucas Coelho e Ana Flávia Gonçalves (amadores), Reinaldo Reis (8º do ranking nacional CXO), Wellington Fernandes e Hudson Silva (categoria Sub-30), todos participantes da XCO e XCM – também já disputam provas de alto rendimento Brasil afora e estão organizando uma associação de caráter esportivo, para captar recursos públicos e da iniciativa privada, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, que lhes darão melhores condições de participarem das competições.

Os seis atletas já contam com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Esporte e Lazer, que disponibiliza nas competições oficiais transporte, alimentação e hospedagem. Esta, com o auxílio de parceiros. Os cinco ciclistas que estão criando uma equipe possuem patrocínio da Herbalife e da Bike Podium. Sempre que é possível, os seis ciclistas se reúnem em Congonhas, demonstrando a união característica dos participantes desta modalidade esportiva, para se prepararem juntos. “Nossa cidade possui alguns lugares adequados para treinos e provas, como o Alto Maranhão, Santa Quitéria e uma pista próxima à Avenida Contorno Norte”, afirma Lucas Coelho, que garante ainda que o ciclismo está em franca ascensão.

Ranking brasileiro de Mountain Bike XCO Sub-23.
Pingue-Pongue com Danielle Moraes
Na entrevista concedida à Secretaria de Comunicação e Eventos da Prefeitura de Congonhas, Danielle Moraes conta como é sua relação com o esporte, com companheiros do dia-a-dia, fala um pouco do apoio que tem recebido e dos resultados que já alcançou na carreira.
Qual a importância de se tornar a primeira do ranking na sua categoria?
Danielle:O ranking mostra que todo esforço está sendo recompensado, que qualquer um com foco, persistência e fé pode chegar a qualquer lugar. Se você está bem no ranking, você passa a ser a primeira opção para eventuais provas fora do país ou para um alinhamento em uma competição. Sendo a primeira, você “passa a frente” de outras competidoras que têm menos pontos que você.
Você já pontua no ranking mundial, não é?
Danielle:Sim, as etapas da Copa Internacional e a Taça Brasil contaram pontos para o ranking mundial.
Com quantos anos você começou e por quê?
Danielle:Comecei com 17 anos, para praticar alguma atividade física, mas meu namorado já era atleta e eu o acompanhava, e via as meninas competirem, então surgiu a vontade de subir na bike e levar a sério esta modalidade. Na verdade, sempre fui apaixonada por esportes e competir é a minha praia. Amo o que faço!
Você faz parte de um grupo de ciclismo de Congonhas e está ligada a uma equipe de Belo Horizonte. O que cada uma representa na sua carreira?
Danielle: Em Congonhas temos um grupo de ciclistas, auxiliados nas competições mais importantes pela Secretária Municipal de Esporte e Lazer com transporte e hospedagem. Todos representam muito bem a nossa cidade em competição de alto nível. Eles são minha base, as pessoas que estão comigo em todas as competições. Mas atualmente integro a Equipe Tripp Aventura/ Alto rendimento de Belo Horizonte que, juntamente com os parceiros, me dão o maior suporte nas competições, disponibilizam a melhor estrutura e outros recursos para gastos eventuais com meu equipamento de trabalho.
Qual é o apoio que a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, te proporciona? Qual a importância deste apoio?
Danielle:A Secretaria tem sido de grande importância nesse processo. Eles me dão todo apoio e é muito gratificante ver que eles se importam comigo e que entendem onde quero chegar. Sozinhos não chegamos a nenhum lugar e é por isso que deixo meus sinceros agradecimentos aqui a todos que contribuem para que tudo corra bem.
Você recebe também algum patrocínio do comércio local?
Danielle:Quando comecei a competir, decidi ir ao comércio local para conseguir um apoio porque os custos de viagem são altos. Fui a um monte de lugar recebi vários “nãos”, mais um “sim” da JP Baterias, que valeu muito a pena. Até hoje estamos juntos e criamos uma amizade verdadeira. Só tenho a agradecer a eles por tudo que fazem por mim!
Qual é o papel da Equipe Tripp aventura/ Alto rendimento Assessoria Esportiva, de BH?
Danielle:A Alto Rendimento tem o papel de auxiliar seus atletas na preparação para as competições. O nosso esporte é mais complexo do que parece ser. A Alto Rendimento, dirigida pelo meu treinador Leandro do Carmo, disponibiliza para mim todos mês um ciclo de treinamento (Mesociclo) contendo detalhadamente o treino que deve ser feito a cada dia, que são separados em cargas semanalmente (microciclo). Se estamos, por exemplo, em semana de competição, a carga diminui; se estamos a um mês de uma competição alvo, a carga é alta.
Já a Tripp Aventura é uma loja renomada de Belo Horizonte que disponibiliza todo tipo de serviço mecânico na minha bike, além do meu equipamento de trabalho. Juntas formam uma equipe com vários parceiros, como a Exceed, Easy Scrool, Specialized, SRAM, Água Mineral Ingá, Continental Pneus, Damatta Desing, Compressports, Thule. Os nossos parceiros disponibilizam a melhor estrutura, cada um dentro de sua área comercial, mais juntos fazem a equipe completa.
Principais títulos da carreira de Danielle Moraes
•    Atual líder do Ranking Brasileiro de XCO Sub 23 2015
•    Campeã mineira de XCO 2015 Sub 23
•    Vice-líder da Copa Internacional após duas etapas 2015
•    Campeã da Taça Brasil de XCO 2ª etapa 2015 Sub 23
•    Campeã da 3ª etapa da Copa Internacional Sub 23 2014
•    Vice-campeã brasileira de XCO Sub 23 2014
•    13º lugar no Campeonato Pan-Americano de XCO sub 23 2014
•    Campeã Brasileira de XCO 2013 Junior
Resultados que colocaram Danielle no topo do ranking de 2015
- Campeão Mineiro – etapa final disputada neste final de semana em Santana dos Montes-MG: Danielle Moraes – vencedora de XCO Sub 23
- Em Goiás, Danielle Moraes venceu a Taça Brasil de XCO, 2ª etapa, que conta pontos para o ranking mundial. Danielle Moraes – Campeã Sub-23 feminina e 6ª SuperElite
- Copa Itabirito, prova do Ranking brasileiro: Danielle Morais ?Vice-campeã Sub-23 feminina.
 
- 1ª etapa da Copa Big Mais, em Governador Valadares-MG:  Danielle Morais ?4ª colocada Elite feminina
 
- Araxá (3 dias de provas e atletas de 11 países): Danielle Morais ?3ª colocada Sub-23 feminina.
 
- Primeira prova do Ranking Brasileiro de Mountain Bike 2015, Na Feminino Sub-23: Danielle Moraes venceu na categoria.
 
A próxima etapa será o Campeonato Brasileiro de Mountain Bike (MTB) XCO 2015, que será realizado no Sítio São José, no Vale do Cuiabá, em Itaipava – Petrópolis (RJ), dia 18 de julho, a partir das 8h.

Foto: Divulgação / Danielle posando com sua bike

Esperança de pódio

Lafaietense de malas prontas para o Chile

O competidor João Victor de Lima Pinto se prepara para disputar uma competição de karatê no Chile. O lafaietense Victor, Karateca de 21 anos, tem se destacado em competições nacionais e internacionais. “Sempre gostei de lutas e o início dos treinamentos aos 11 anos de idade, me fez chegar ao pódio em alguns campeonatos, como no Sul Americano no Peru em 2007 e o mundial em 2010 na Espanha, onde disputei fora de categoria e liderei entre os 16 finalistas, naquela ocasião, me consagrei como o melhor brasileiro naquela disputa. Agora, graças aos amigos e patrocinadores, já estou de malas prontas para outra competição internacional“, finalizou o atleta.

Patrocinadores: Farmácias Farmelhor e Pharmavite; Centro Automotivo Califórnia; restaurante Sabor Mineiro; Jah do Açaí, Vereadores Fernando Bandeira, Antônio Severino, Zezé do Salão e Vinicius Mangueira da cidade de Itaverava.

 Foto: Divulgação Online 

Uma vitória massacrante

Lafaietense é destaque no MMA

Há mais de dois anos treinando na capital carioca, o lafaietense Adriano Capitulino (Foto), se consagrou definitivamente no mundo profissional das lutas no MMA, após sua vitória monumental no Jungle Fight 79, contra o adversário Ferrugem aos 4 minutos e 44 segundos do segundo round.

Chamado de última hora para substituir um parceiro de treinos que lesionou o joelho, o atleta da Rio Fighters esteve em ação neste último sábado (4/7), em Campo Grande, no Rio de Janeiro, numa luta transmita ao vivo pela Rede Bandeirantes de televisão. .

“Apareceu essa oportunidade e, como estou sempre treinando, aceitei que o combate apareceu numa boa hora. Estive tranquilo na pesagem e sentia que era a minha hora. Sou profissional, então, me senti pronto para lutar o ‘Jungle Fight’, comentou o faixa-preta de Jiu-Jitsu para o cronista GUGA NOBLAT, do jornal O Globo no Rio de janeiro".

O adversário de Capitulino foi o atleta da XGym Cristiano Ferrugem, que tinha um cartel de cinco vitórias e apenas uma derrota. Para ele, foi à chance de firmar de vez sua carreira no MMA nacional. O combate foi uma guerra, mas acabou dando tudo certo, para o lafaietense que em breve, espera disputar um cinturão pelo Brasil, cravou Capitulino durante entrevista, ao terminar sua disputa.
.
Foto:  Divulgação / O lafaietense faixa preta pretende fazer mais três lutas até o final deste ano

São Silvestre 2014

Etíopes dominam prova, Lafaietenses também estiveram presentes

Mais uma vez, foi marcante a participação dos Lafaietenses na maior corrida do Brasil. Na sua 90ª edição, a São Silvestre transformou as ruas da capital paulista em um corredor humano de atletas de rua.

Os corredores lafaietenses da Associação de Corredores de Rua - ACORLAF  Jeferson Correa de Souza, Ederson Barboza, José Eustáquio Romano, Joelma Barbosa, Eduardo Marcelis, Welington Rodrigues, Jair de Souza, Isabel Sobral, Tadeu André, Marco Antônio Salim e Wesley de Assis Gomes, estiveram mais uma vez presentes na Av. Paulista.

Como foi a maior corrida de 2014
Nas ruas de São Paulo, Dawit Admasu e Ymer Wude Ayalew deixaram quenianos e brasileiros para trás e colocam país africano no topo. Giovani é 5º e Josiane fica em 8º
"Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem quiser, quem vier", diz à música que embala as comemorações de fim ano e parece retratar o espírito da São Silvestre. Com o grande número de 30 mil competidores de 42 países, a tradicional prova de 15km disputada nas ruas de São Paulo, no dia 31 de dezembro, teve realizada nesta quarta-feira a sua 90ª edição. E, por mais um ano, os africanos desembarcaram no Brasil, tomaram conta da festa e não deram chance para os atletas brasileiros, que não vencem dentre os homens desde 2010 e dentre as mulheres desde 2006. Porém, se nas últimas temporadas, o domínio era queniano, desta vez só deu Etiópia.

SAIBA MAIS
Com uma arrancada na transição da Avenida Brigadeiro Luis Antônio para a reta final na Paulista, Ymer Wude Ayalew, vencedora da São Silvestre em 2008, conquistou o bicampeonato ao cruzar a linha de chegada em primeiro lugar, com o tempo de 50min43s, seguida de perto pela compatriota Netsanet Kebede (50min43s). A melhor brasileira foi Joziane Cardoso, com a modesta oitava posição. Dentre os homens, o vitorioso foi Dawit Admasu, com o tempo de 45min04s, apenas um segundo à frente do queniano Stanley Kooch. O melhor brasileiro foi Giovani dos Santos, com a quinta colocação (45min22s).

- Os africanos chegam muito fortes, mas eu também estou trabalhando bastante. Estou feliz de ter conquistado mais um pódio. Uma hora, a São Silvestre vai ser minha, vai chegar essa hora. Quero agradecer a todos que torceram por mim - afirmou Giovani.

Os relógios marcavam 8h40 (de Brasília), quando a elite feminina largou em frente ao museu Masp na Avenida Paulista. Com temperatura de 24 graus, as brasileiras Sueli Pereira e Joziane Cardoso tentavam manter o mesmo ritmo das favoritas quenianas Nancy Kipron e Prsicah Jeptoo, além da etíope Ymer Wude Ayalew. Porém, após os primeiros minutos as africanas já deixavam claro que dominariam a prova por mais um ano. Sueli conseguia manter-se no pelotão de frente, porém já dava indícios de que não suportaria o ritmo forte das estrangeiras.

Com seis atletas, a nata da prova feminina caminhava com passadas largas na Barra Funda, quando às 9h04, os homens largavam na Paulista. Na frente, a elite partia em busca de um grande resultado na importante prova de rua paulistana. Em busca do bicampeonato, o etíope Tariku Bekele tomava a dianteira, mas tinha ao seu lado os quenianos Mark Korir e Stanley Koech e o brasileiro Giovani dos Santos. A grande festa vinha vários metros atrás, onde atletas amadores e gente do Brasil inteiro lotava a avenida mais famosa de São Paulo para celebrar o fim de ano praticando esporte e tentar completar os 15km da 90ª edição da prova mais popular do atletismo brasileiro.

As atléticas etíopes Ymer Wude Ayalew e Netsanet Kebede se desgarraram do pelotão e seguiram juntas em uma empolgante disputa rumo ao topo. A definição só aconteceu no quilômetro final, quando Ayalew demonstrou o seu conhecimento de campeã da prova para dar um sprint final, deixar a compatriota para trás e celebrar o bicampeonato nas ruas paulistanas. A melhor brasileira foi Joziane Cardoso, que ficou com a oitava colocação.

Com o fim da prova feminina, todas as atenções puderam ser voltadas para a disputa entre os homens. E o que se viu foi o etíope Dawit Admasu acelerar na subida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio. Apesar de estar seguido de perto pelo queniano Stanley Kooch, ele entrou triunfante na reta final, na Paulista, e cruzou a linha de chegada com o bom tempo de 45min04s. Stanley veio logo atrás, com 45min05s. Fabiano Naasi, da Tanzânia, foi o terceiro colocado, com 45min10s. Mark Korir, do Quênia, ficou em quarto (45min19s) e Giovani dos Santos foi o melhor brasileiro, ao fechar a prova em quinto lugar, com o tempo de 45min22s.

RESULTADOS
Masculino:
1. Dawit Admasu (ETI) - 45min04s
2. Stanley Kooch (QUE) - 45min05s
3. Fabiano Naasi (TAN) - 45min10s
4. Mark Korir (QUE) - 45min19s
5. Giovani dos Santos (BRA) - 45min22s

Feminino:
1. Ymer Wude Ayalew (ETI) - 50min43s
2. Netsanet Kebede (ETI) - 50min46s
3. Prisca Jeptoo (QUE) - 51min29s
4. Feyse Boru (ETI) - 52min31s
5. Delvine Meringor (QUE) - 52min34s

Foto: Marcos Ribolli - São Silvestre / Divulgação ARCOLAF

Regional do Jemg

Estudantes de Lafaiete se classificam bem para próxima etapa

Ouro Branco foi sede da etapa micro-regional na edição 2015 dos Jogos Escolares de Minas Gerais. Com uma delegação composta por 230 atletas, Conselheiro Lafaiete disputou modalidades como Vôlei, Xadrez, basquete, handebol e futsal.

A cidade voltou para casa, contabilizando bons resultados. No total, a cidade conseguiu classificar para próxima etapa com 12 das 16 modalidades. Vôlei masculino módulo I, representada pela Escola Municipal Professor Luiz Carlos Gomes Beato; handebol módulo I, que competem pela Escola Estadual Narciso de Queirós; o time masculino de futsal módulo II, que representa pela Escola Estadual Monsenhor Horta; basquete módulo I representando a Escola Geraldo Bittencourt; basquete módulo I da Escola Rui Pena – o Caic; basquete feminino  módulo II do colégio Monsenhor Horta. No período de 22 a 26 de junho, as equipes classificadas irão disputar a etapa regional dos Jogos Escolares de Minas Gerais, na cidade de Lagoa da Prata/MG.

Foto: Alessandro Malaquias/FEEMG

 

 

Dedo no gatilho

Novamente o nosso atirador regional se destaca

No último final de semana foi realizada a etapa final do Campeonato Brasileiro de Tiro Esportivo, a competição foi realizada na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende/RJ, uma das maiores pista de tiro do país.

Na ocasião, o Lafaietense - 2º SGT QPE Raoni Dias Alvim, integrante da equipe de Minas Gerais foi destaque e conseguiu pódio, na quinta colocação com tiro de Carabina 50 metros calibre maior.

Raoni vem se destacado nos últimos campeonatos estaduais, o militar tem quatro conquistas de peso no campeonato mineiro e quatro vice-campeonato no ranking nacional.

Na grande etapa da competição nacional, participaram mais de 400 atletas da Federação, em entrevista a redação do jornal Estadoatual o atleta comentou: “Estou muito contente com a participação da nossa equipe, foi uma disputa muito acirrada, sabemos que ainda falta muito, mas estamos preparando para um resultado mais expressivo”, finalizou o atirador.

Fotos: Divulgação/ 2º SGT QPE Raoni Dias Alvim Os resultados do Campeonato Brasileiro de Tiro Esportivo podem ser vistos no site: www.cbte.org.br.

 

Ranking Brasileiro

Campeonato Mineiro Venzo de Maratona 2015

Prova acontece no dia 03 de maio com largada e chegada na praça do Cristo em Conselheiro Lafaiete/MG.

Inscrições
Site www.fmc.org.br e lojas credenciadas

LOCAL:

BIKE SHOP - (CONSELHEIRO LAFAIETE) TERRA BIKE – ( JUIZ DE FORA ) Terra Bikes Sports- ( Juiz de Fora)
GIRO SPORT CENTER – ( BELO HORIZONTE ) WOLRD BIKE ( TRÊS PONTAS ) LOJA TACOBEL – ( MARIANA ) OPHICINA BIKE SHOP - ( SÃO JOÃO DEL REY) FÓRMULA BIKE - ( DÍVINOPOLIS) RUFUS BIKE - ( POUSO ALEGRE
VISUAL BIKES – ( BARBACENA ) BIKE SHOP – ( CATAGUASES ) IMPORT BIKE ( CONSELHEIRO LAFAIETE )


Valor da inscrição:

R$ 55,00 do dia 20-03 até dia 10-04
R$ 75,00 do dia 11-04 a 29-04
- As inscrições feitas no dia do evento terão o valor de R$ 120,00

Kit do atleta: Os kits deverão ser retirados na Praça do Cristo no sábado dia 02-05 de 10 h as 16 h ou Domingo de 7:00 as 8:45 na área de largada da prova, mediante apresentação de documento de identificação com foto (RG, CNH etc.). Ao receber o kit, o atleta deve conferir o conteúdo do mesmo.

Foto: Divulgação

Rally Cross Country

Lafaietense, Bruno Sperancini é tetracampeão brasileiro

No comando de um Can Am Maverick Max 1000cc, Bruno Sperancini sagrou-se, por antecipação, campeão brasileiro de 2014 entre os UTVs

O piloto lafaietense Bruno Sperancini, só guardará boas recordações do 8º Rally Rota Sudeste, realizado neste sábado e domingo (15 e 16), na cidade de Lençóis Paulista, SP. Na etapa do último final de semana, após alcançar o segundo lugar, ele somou pontos suficientes na classificação acumulada para a conquista antecipada de mais um título Brasileiro na sua carreira: quatro no total, sendo três entre os UTVs.

O Rally Rota Sudeste valeu pelas 11ª e 12ª etapas (e últimas) do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country 2014 para motos, quadriciclos e UTVs. Em contato com a redação do Jornal Atual Online, o piloto comentou: "Dever cumprido! Estou feliz demais com essa vitória, pois fui capaz de entregar ao meu novo patrocinador aquilo que ele esperava de mim - colocar a marca Can Am no topo de pódio do Campeonato Brasileiro. Todo o conjunto - piloto, navegador e UTV - funcionou muito bem. Trabalhamos com foco e seriedade com um único objetivo: vencer", afirmou Sperancini, que ao longo do ano comandou em alta velocidade um UTV Can Am Maverick Max 1000cc.

O Rally Rota Sudeste teve 289 quilômetros de trechos cronometrados, divididos em dois dias de disputas. Embora os roteiros tenham sido distintos, as características de percurso foram as mesmas: lombadas, com setores de retas e diversas mudanças de direção. O trajeto passou por entre plantações de eucaliptos e exigiu bastante atenção da navegação. Na especial deste domingo, Sperancini fez novamente o segundo melhor tempo, fechando assim o Rally Rota Sudeste, na segunda posição do evento.

Com o fim do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country para as motos, quadriciclos e UTVs, Sperancini já faz planos para a próxima temporada. "Agora é focar em 2015, buscar o pentacampeonato e fazer o impossível para manter essa soberania que temos obtido ao longo desses quatro anos. É bem difícil de alguém conseguir atingir essa marca, mas me esforçarei sempre para defender este posto", encerrou o piloto.

Foto: Divulgação/A equipe Prominas é patrocinada por Casarini Can Am e tem apoio de Plastipel

 

Sub-categorias