Sab04222017

Última atualizaçãoSab, 22 Abr 2017 6pm

Mais uma greve

Campus Alto do Paraopeba  inicia paralisação

Centenas de universitários podem ficar prejudicados pelo movimento

Diretório e Centros Acadêmicos de alunos da UFSJ, Campus Alto do Paraopeba (CAP) em Ouro Branco/MG, reuniram-se em uma grande assembleia na quinta-feira (21/10) e decidiram por 159 votos favoráveis e 17 contrários sobre a paralisação na próxima segunda-feira (24), dia em que acontece uma manifestação no pátio da faculdade.

Durante o pleito, estudantes votaram (120 votos a favor, 37 contra com 22 abstenções) para uma possibilidade de greve efetiva no próximo dia 18 de novembro. Para os acadêmicos da federal, o governo quer delegar funções direcionadas à iniciativa privada, com a possível aprovação no Congresso da PEC dos tetos.

Aulas na sede em São João del Rei serão paralisadas

Motivados contra a PEC 241 e seus efeitos na educação, docentes da Federal decidiram também cruzarem os braços, como forma de protesto.

A escolha da data não é por acaso, coincide com o dia em que está marcada a votação em segundo turno da PEC 241, ou PEC dos Tetos, na Câmara dos Deputados. A decisão de cruzar os braços para protestar contra as reformas do governo foi tomada em assembleia estendida nos três campi instalados nas cidades de Divinópolis, Sete Lagoas e Ouro Branco.

Apesar do Sindicato ainda não ter nada definido sobre a greve, nos bastidores da universidade professores comentam que a deflagração do movimento é uma questão de tempo.

Fotos: Divulgação - Ascom ADUFSJ / Votação dos alunos no campus em Ouro Branco, professores da UFSJ, maioria absoluta dos professores em todos os campi dizem sim à paralisação e não às mudanças do governo