Seg07242017

Última atualizaçãoSex, 21 Jul 2017 8pm

Cultura

IEPHA

Na Fazenda de Carreiras

IEPHA acompanhar obras de restauração 

Em fase de conclusão, obedecendo à previsão das etapas da obra de restauração da Fazenda de Carreiras, a equipe do Instituto Estadual Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA) realizou vistoria na Fazenda, na última semana.
O objetivo foi analisar o andamento e desenvolvimento dos trabalhos, vistoriando se os serviços estão sendo realizados conforme previsto. Acompanharam a visita o Técnico em Edificações - Especializado em Restauração e Planejamento de Obras do Instituto Yara Tupinambá, Adilson José Marques e a arquiteta da PMOB-Fiscal da obra, Ariadne Araújo Silva Perim e o Sr. José Theobaldo Júnior Diretor Presidente do Instituto Yara Tupynambá.


Já foram realizados os serviços do telhado e na parte hidráulica, atualmente está sendo feita a recomposição do reboco e da instalação elétrica. A obra é realizada pela empresa Montana, subcontratada pelo Instituto Yara Tupinambá e conta também com o acompanhamento do IEPHA (Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais).

Saiba mais:

Iepha/MG apresenta: Fazenda Carreiras – Ouro Branco

Tombada pelo Iepha, em setembro de 2000, a Fazenda Carreiras , localizada às margens da antiga Estrada Real, no município de Ouro Branco, guarda uma curiosidade: é conhecida como Fazenda Tiradentes ou Casa Velha de Tiradentes, pois acredita-se que o Inconfidente teria pernoitado ali durante uma viagem de São João Del Rei à Vila Rica, em 1788.

O belo exemplar da arquitetura rural de Minas Gerais do século XVIII resguarda a simplicidade das construções da época. Seu processo construtivo é em estrutura mista de alvenaria de pedra, grossos esteios e barrotes de madeira. As paredes internas possuem vedações de pau-a-pique. A senzala, adequada posteriormente para outros usos, ficava no porão da casa, mais uma característica do período.

A casa possui níveis diferenciados, com comunicação por meio de escadas, localizadas em diferentes compartimentos. A entrada, ao nível da estrada, teria abrigado armazéns e o 2º piso era destinado para moradia. O acesso principal é protegido por uma varanda construída com pedras irregulares ao redor da fachada frontal e da fachada lateral direita.
Um pomar murado com pedras, terreiros para secagem de cereais e café, currais murados e um moinho de pedra integram a propriedade. Situado bem próximo à sede, há um rancho de partido retangular, com estrutura em pedra e fechamento em madeira.

Nos anos 1970, a família Miranda, após uma centena de anos de posse da Fazenda Carreiras, vendeu a propriedade para a empresa Açominas. Na época, a sede teve a estrutura recuperada e os telhados reformados. Em 1979, os arquitetos Éolo Maia e Jô Vasconcellos, com colaboração do também arquiteto Flávio Grillo, desenvolveram um projeto de restauração a pedido da Açominas. O objetivo era transformar a fazenda em uma escola de artes plásticas.

Em 1989, novo projeto, também assinado por Jô Vasconcellos, previa a implantação do Museu do Aço ou Casa de Cultura. A Açominas, em 1992, transferiu a Fazenda Carreiras e suas benfeitorias para a Prefeitura de Ouro Branco, por compensação de dívida. Mais tarde, em 2004, a fazenda passou a abrigar o Centro de Cultura, mantido pela Associação Amigos da Cultura de Ouro Branco. A cessão do espaço para a associação foi por um prazo de cinco anos.

Origem da Fazenda

A Estrada Real está diretamente ligada aos acontecimentos políticos da Inconfidência Mineira e ao surgimento de várias fazendas ao longo do seu trajeto, que serviam de posto de abastecimento, troca e venda para os tropeiros e viajantes, além de hospedagem para os viajantes. Dentro desde contexto, foi instalada a Fazenda Carreiras.

Uma das versões para o nome dado à fazenda, segundo a tradição oral, é que ali era um local de criação, venda ou troca de cavalos. A denominação teria se originado das “carreiras” que os tropeiros davam nos animais para testar a sua força e resistência.

Fonte: Referência: Processo de Tombamento do IEPHA/MG – Cidade de Ouro Branco/Fazenda Carreiras – Tombamento Homologado SEC.19.09.2000 – Diário Oficial Minas Gerais p.02

Fotos: Divulgação IEPHA/MG

A cultura de luto

Morre Dona Zezé do Congado

Faleceu na quinta-feira (26/02), a vice-rainha conga do Estado de Minas Gerais, a lafaietense Maria José de Paula Rocha.

Destaque na cultura estadual, Dona Zezé como era conhecida entre os amigos, foi uma lutadora pelas raízes culturais da nossa região. Seu sepultamento acontece na tarde desta sexta-feira 27 de fevereiro, às 16:00 horas, no cemitério Nossa Senhora da Conceição.

Foto: Divulgação

Teatro de Luto

Morre Cláudia Camilo

Uma veterana dos palcos em Lafaiete.

Faleceu na quarta-feira (14/06) aos 46 anos, Cláudia Camilo, artista veterana das artes cênicas de Conselheiro Lafaiete/MG. A atriz lutava contra um câncer e faleceu na sua casa ao lado de familiares.
Conforme o teatrólogo e Secretário Municipal de Cultura, Geraldo Lafayette, Cláudia atuou em espetáculos da Casa do Teatro entre 2000 a 2005 e ganhou destaque como Macabéa em “A hora da Estrela” e como Reformilde em “Revolução das Mulheres. “Cláudia nos deixa hoje na sua juventude e de fato vira uma estrela junto ao nosso diretor onipotente, no maior e definitivo palco: o céu”, lamentou Geraldo Lafayette.

Foto: Divulgação / Rede Social - Seu sepultamento ocorre às 15h, desta quinta-feira, 15/06, no Cemitério Nossa Senhora da Conceição

Museu de Congonhas

Uma forte atuação cultural

Local chega aos 100 mil visitantes.

Um museu vivo que retrata a devoção, a arte e a história de um povo, assim é o Museu de Congonhas, que em pouco mais de 1 ano, comemorou, nessa quarta-feira, 12 de julho, a marca histórica de 100 mil visitantes. “O fato de em tão pouco tempo se atingir os 100 mil visitantes, comprova que a decisão de se fazer um museu para interpretação de Sítio do Patrimônio Mundial foi assertiva. São ações como essa que colocam o Brasil, Minas Gerais e Congonhas, no mapa internacional do turismo”, afirma Célia Maria Corsino, da Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Minas Gerais.

Inaugurado em dezembro de 2015, fruto da parceria entre a Prefeitura de Congonhas, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO no Brasil) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Museu de Congonhas se tornou, mais que um simples museu. Hoje é um centro cultural que faz parte da vida do povo de Congonhas. Também se qualificou como um roteiro imperdível para os turistas que visitam Minas Gerais.

Construído para potencializar a percepção e a interpretação das múltiplas dimensões do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, sítio histórico que, desde 1985, possui o título de "Patrimônio Mundial", o Museu de Congonhas abriga importantes acervos que tratam das manifestações da fé no passado e no presente, como a coleção Márcia de Moura Castro formada por ex-votos e santos de devoção; a coleção de livros do Fábio França, que é referência no Brasil sobre o barroco, a arte e a fé; além das réplicas e cópias de segurança dos profetas de Aleijadinho. A instituição também promove um programa intenso de exposições temporárias. Ano passado, por exemplo, a mostra Agridoce, do artista Haroon Gunn Salie – que estabelecia uma relação da tragédia de Bento Rodrigues, em Mariana, com a realidade mineradora de Congonhas, foi escolhida pela crítica especializada como uma das melhores apresentadas no Brasil.

O Museu possui ainda forte atuação cultural. Em sua programação consta apresentações artísticas, como espetáculos musicais, de dança, teatrais. Também se tornou um espaço para a produção de conhecimento, com a realização de conferências, seminários, oficinas e cursos diversos. Estudantes da região de Congonhas e de instituições de todo o País têm visitado o espaço diariamente para desenvolver projetos de extensão da sala de aula.
Para o turismo regional, a inauguração do Museu representou uma iniciativa importante, como comprova o depoimento de comerciantes como o Congonhense Clemente Junqueira. “O Museu foi um ganho para a cidade. Tenho meu comércio aqui no Santuário. Cada vez que vou ao local me impressiono e descubro coisas novas. Para a cidade e para o turismo foi um ganho excelente. 100 mil visitantes é um número realmente expressivo.”

Além do reconhecimento local e nacional, o Museu de Congonhas já contabiliza, em pouco tempo, repercussão internacional. Ano passado a instituição teve seu projeto reconhecido como uma das boas práticas internacionais de preservação da memória pelo “International Award UCLG - Mexico City - Culture 21". Recentemente o reconhecimento veio dos Estados Unidos, quando o Museu esteve entre os poucos equipamentos culturais brasileiros convidados a participar do Intercâmbio Internacional com aquele país objetivando trocas de experiências entre os dois países.

Foto e Texto: Secom - PMC

Espetáculo

Projeto Em Cena

"A morte bate a sua porta"

A Secretaria Municipal de Cultura da cidade de Congonhas/MG, está desenvolvendo o projeto "Em Cena", que tem o objetivo de levar à população uma peça teatral por mês. O primeiro espetáculo, acontece nesta quinta-feira, às 20h, no Cine Teatro Leon, será "A morte bate à sua porta", do grupo 40 Graus. A comédia aborda um tema que aterroriza grande parte da população: a chegada da morte.

O espetáculo conta com a participação de quatro atores. Entre eles, Nilo Faustino, conhecido em Belo Horizonte pela criação da personagem Nayla Brizard, que protagonizou o programa "Silicone Show", da Rádio 98FM.

Foto: Cartaz Divulgação

Festival

Inferno em C. Lafaiete

Um mês inteiro de atrações culturais com semanas temáticas.

A população de Conselheiro Lafaiete terá opções de entretenimento para curtir o frio de julho com ações culturais que serão desenvolvidas durante todo o mês. A ideia de um Festival de Inverno em 2017 estreia no próximo dia 1º e terá duração de 30 dias recheados com atrações de dança, teatro, música, cinema, folclore, literatura entre outros. As apresentações ocorrerão em diversos locais como Solar do Barão do Suaçuí, Clube Carijós, Colégio Estadual, praças, igrejas e terá como novidade a reabertura, ainda que provisória, do Teatro Municipal.

O Festival de Inverno 2017 é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura, que conta com a parceria e apoio de artistas, grupos culturais, entidades, escolas e empresas da cidade. O festival será dividido em semanas temáticas, de acordo com cada área cultural. A programação segue logo abaixo.
Todo o evento terá início neste final de semana com apresentação da premiada peça “Perfume de Rosas”, às 20h deste sábado, 1º de julho, na sede social do Clube Carijós. No domingo, durante o dia, a juventude se divertirá com exibição de filmes e jogos de RPG no pátio do Solar do Barão do Suaçuí e à noite, novamente na sede do Clube Carijós, às 20h, estreia do espetáculo de Cleiber Andrade, “O Cachecol Azul”, com elenco da Casa do Teatro de Conselheiro Lafaiete.

Semanas temáticas
Na primeira semana do mês ocorre a Semana Literária, que será aberta no dia 3, segunda-feira, com a exposição “Encontro Marcado com Fernando Sabino”, na Biblioteca Pública Lafayette Rodrigues Pereira, instalada no Solar do Barão do Suaçuí. A Semana Literária ainda contará com espetáculos teatrais, contações de histórias, sarais, lançamentos e feira de doação de livros e atividades da Liga Ecológica Santa Matilde (LESMA) em diversas escolas e instituições.

Interligando as semanas, o tom de um novo tempo para a Cultura Lafaietense será dado por uma parceria estabelecida entre o CES - Centro de Ensino Superior e a Secretaria de Cultura, que fará acontecer o tão esperado FESTIVAL DA CANÇÃO, nos dias 07, 08 e 09 a partir das 19h no Campus universitário do bairro Carijós.

Logo em seguida, a segunda semana temática ficará por contas das atividades relacionadas à dança e ao cinema, que acontecem entre os dias 9 e 14. Para a dança, o público adulto e infantil poderá participar de oficinas e workshops de jazz e ballet clássico. Crianças com idades entre três e oito anos podem participar do workshop “Baby Dance”. As oficinas serão ministradas pelo Studio de Danças Kênia Najmah, Academia Movimentos e Cia. Xadrez Dance, que também farão apresentações que culminarão em um grande show de dança no palco do Teatro Municipal na noite de 14 de julho, sexta-feira.

Já na área do cinema haverá a exposição “O Maravilhoso Mundo do Cinema”, mostras de curtas diversos e outros dirigidos por lafaietenses. Há opções para todas as idades e a entrada é franca. Todas estas exibições acontecerão no Solar do Barão de Suaçuí.

A semana dedicada ao teatro, como já ocorre todos os anos, será preenchida com a programação do XVII Festival de Artes Cênicas (FACE), que durante os dias 15 e 23 de julho espalhará uma gama de atrações teatrais por toda a cidade. A programação completa dos espetáculos está disponível no site

http://casadoteatrolafaie.wixsite.com/casadoteatrolafaiete/programacao.

Ainda no dia 15 de julho, a cultura afro fará parte das atrações culturais do mês de julho com a realização da Conferência da Igualdade racial, que acontecerá durante todo o sábado no Solar. Em seguida haverá o levantamento do mastro dos santos de devoção dos congadeiros abrindo o tradicional Festival de Congado, que no domingo (16), completa a sua 38ª edição, colorindo a Praça Tiradentes com esta manifestação de fé que canta e dança.

A noite do dia 15 também será de música. Os seresteiros terão espaço no pátio do Solar, para realizarem mais um festival de Serestas, encantando a noite com nostalgia e saudade.

O Festival de Inverno tem por objetivo mostrar a Lafaiete artística e cultural que possuímos. As programações das semanas temáticas serão apresentadas até o encerramento do festival. Para receber a programação em seu e-mail ou demais informações, entre em contato com a Secretaria de Cultura no e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelo telefone (31)3769-2600.

Programação
ABERTURA

- 1º de Julho (Sábado)
20h – Apresentação do espetáculo “Perfume de Rosas”
Local: Sede Social do Clube Carijós

- 2 de Julho (Domingo)
12h – IV Encontro de Jogos de Mesa – Local: Solar do Barão do Suaçuí
14h – Exibição da Trilogia Clássica de Star Wars - Local: Solar do Barão do Suaçuí
20h – Apresentação do espetáculo “Cachecol Azul”
Local: Sede Social do Clube Carijós

- 3 à 6 de julho
14h às 18h – Relançamento do livro “Compartilhando o saber no Ponto de Cultura AMAR”.
Local: Solar do Barão do Suaçuí

- 4 de julho (Terça-Feira)
14h – Lançamento do livro “Geraldo Lucindo – Fé, Sonho e Trabalho” e apresentação do Grupo Lesma.
Local: Localidade de São Gonçalo do Brandão (Quadra da Escola)

SEMANA LITERÁRIA
Local: Biblioteca Lafayette Rodrigues Pereira (Solar do Barão do Suaçuí)
- 3 de Julho (Segunda-Feira)
9h e 14h – Abertura da Exposição de Fernando Sabino e Contação de Histórias (Tia Elis) com alunos da Escola José Castellões de Menezes.

- 4 de Julho (Terça-Feira)
14h – Contação de Histórias: “As Vovós da Alegria” com alunos da Escola Municipal Alfredo Laporte e Escola Municipal Júlia Miranda.

- 5 de Julho (Quarta-Feira)
9h – Contação de Histórias: “As Vovós da Alegria”
9h – Sarau com alunos da Escola Municipal Luiz de Melo Viana Sobrinho.
19h – Sarau com alunos da Escola Estadual Narciso de Queirós.

- 6 de Julho (Quinta-Feira)
9h – Os Saltinbancos
14h – Um Rato Diferente
19h – Oficina de Poesia com Edy Simão

- 7 de Julho (Sexta-Feira)
9h e 14h – Contação de histórias: “Celinda (Tia Chinoca e sua mala de histórias)” com a Escola Municipal Marinho Fernandes

- 8 de Julho (Sábado)
16h – Relançamento do livro: Receitas de Memórias de Dulcinéia Antoniazzi.

Liga Ecológica Santa Matilde – LESMA

Dia: 3 de julho (segunda-feira)
Horário: 19 horas
Local: Escola Estadual Monsenhor Horta (rua Pernambuco, 502 – Jardim América)
Atividades:
- Apresentação do Grupo Lesma
- Exibição do vídeo “O poeta e a bicicleta”, sobre o cordelista Antônio Francisco, de Mossoró – RN
- Lançamento do livro “ana,”, de Afonso Henriques
- Premiação “Abril Poético 2017”

Dia: 4 de julho (terça-feira)
Horário: 14 horas
Local: Localidade de São Gonçalo do Brandão (Quadra da Escola)
Atividades:
- Apresentação cultural do Grupo Lesma Poesia Social
- Lançamento do livro “Geraldo Lucindo – Fé, Sonho e Trabalho” (Lesma Editores)
- Premiação “Abril Poético 2017”

Dia: 5 de julho (quarta-feira)
Horário: 09 horas
Local: Creche Municipal Ricardo Medioli (rua Maria José de Souza, 360 – Vila Rezende )
Atividades:
- Apresentação cultural do Grupo Lesma Poesia Social com participação do CRAS Rezende
- Premiação “Abril Poético 2017”

Horário: 14 horas
Local: Sede do Programa “Caminhos de Conselheiro Lafayette (rua Comendador Lalão, 5, Centro – Prédio da SEMED)
Atividades:
- Café Cultural “Caminhos de Conselheiro Lafayette”

Dia: 6 de julho (quinta-feira)
Horário: 14 horas
Local: Solar Barão de Suaçuí (rua Barão de Suaçuí, 108 – Centro)
Atividades:
- Apresentação cultural do Grupo Lesma Poesia Social com participação do CRI (Centro de Referência do Idoso)
- Premiação “Abril Poético 2017”

Dia: 7 de julho (sexta-feira)
Horário: 10 horas
Local: Centro POP (rua Barão de Suaçuí, 760, Centro)
Atividades:
- Oficina “Lesma Poesia Social” junto aos usuários do Centro POP
- Exibição do vídeo “Dona Roxinha”. Direção de Vanessa Manes
- Doação de livros para a biblioteca do Centro POP
- Participação especial Johrei Center Lafaiete
- Premiação “Abril Poético 2017”

Horário: 19 horas
Local: Solar Barão de Suaçuí (rua Barão de Suaçuí, 108 – Centro)
Atividades:
- Apresentação cultural do Grupo Lesma Poesia Social
- Lançamento do livro “As lindas flores do escuro vale”, de Leci Romualdo (Lesma Editores)
- Entrega do Diploma “Encontros & Reencontros” do Abril Poético 2017

FESTIVAL DA CANÇÃO

07, 08 e 09 de julho – sempre às 19h : Eliminatórias e final do Festival de Canção
Local: Campus universitário do bairro Carijós


SEMANA DA DANÇA
Local: de segunda a quinta: Solar do Barão de Suassui

- MOSTRA DE DANÇAS

- 10/7 – (Segunda-Feira)
Horário:
Atividade: Apresentação de turmas do CRAS.
Direção: Kênia Najmah
Local: Solar do Barão do Suaçuí

11/7 – (Terça-Feira)
Horário: 19h
Atividade: Apresentação da Academia Movimentos
Local: Solar do Barão do Suaçuí

12/7 – (Quarta -Feira)
Horário: 20 horas
Apresentação de Kênia Najmah

13/7 – (Quinta-Feira)
Horário: 19h
Atividade: Apresentação do Grupo Xadrez Dance
Local: Solar do Barão do Suaçuí

14/7 – (Sexta-Feira)
Local: Teatro Municipal
Horário: 20h
Atividade: Apresentação dos grupos: Academia Movimento, Cia Xadrez Dance e Kênia Najmah

- Oficinas e workshops do “Studio de Danças Kênia Najmah”

MODALIDADES FAIXA ETÁRIA CONTEÚDO DA OFICINA: MATERIAL
NECESSÁRIO VAGAS DIA HORÁRIO
DANÇA DO VENTRE INFANTIL A partir de 5 anos As crianças irão vivenciar através dessa oficina o fascinante mundo da cultura árabe e forma descontraída. 30 10 19h
DANCE FITNESS Adulto Uma aula divertida com vários estilos musicais, ideal para quem quer se soltar e desenvolver ritmo corporal sem se preocupar com uma técnica especifica. Roupa Confortável 30 10 18h30
DANÇA DE SALÃO (INICIANTES) Livre A oficina será direcionada para homens e mulheres que desejem aprender os passos básicos do bolero, samba e soltinho. Nenhum 20 11 20h30
JAZZ MODERNO 7 a 12 anos Meninas e meninos. A oficina será direcionada para iniciantes. Roupa Confortável 30 11 18h
BALLET BABY 3 a 5 anos Será desenvolvida com as crianças os primeiros passos da dança clássica, trabalhando ludicidade e socialização do grupo. Sapatilha ou meia, roupa confortável, cabelos presos 20 13 17h30
BALLET INFANTIL 5 a 7 anos Idem Idem 20 13 18h30
BALLET INFANTO JUVENIL 8 a 12 anos Será apresentado um conteúdo básico do ballet de postura e posicionamentos dentro de uma dinâmica descontraída. Idem 20 13 19h30
BALLET ADULTO As participantes não precisam ter nenhuma vivência de dança. A oficina tem como principal foco ensinar alguns movimentos e posicionamentos clássicos. Idem 30 15 14 h
DANÇA DO VENTRE (TÉCNICAS BÁSICAS DE QUADRIL) Adulto Mulheres de todas as idades podem participar, a aula será direcionada para alunas iniciantes. Roupa Confortável 30 15 15h
CURSO DE FORRÓ Adulto Para homens e mulheres, a oficina será direcionada para iniciantes que queiram aprender as principais movimentações do forró universitário. Roupa Confortável 30 15 15h30

- Oficinas e workshops da “Academia Movimentos” e “Cia Xadrez Dance”

Dia Horário e atividade Academia responsável
Segunda
10/7 8h30 Oficina “Circuito Clássico
9h30 Oficina “Circuito Clássico
17h Workshop “Ballet Clássico”
18h Workshop “Jazz”
Academia
Movimentos
Terça
11/7 8h30 Workshop Ballet I
9h30 Workshop Ballet II
Academia Movimentos
Quinta
13/7 14h Danças Sociais
15h30 Hip Hop
Cia Xadrez Dance

SEMANA DO CINEMA
Local: Solar Barão do Suassuí

Segunda-feira (10/07)
13h – Exposição “O Maravilhoso Mundo do Cinema”
– Abertura da exposição
14h – Exposição “O Maravilhoso Mundo do Cinema”
– Visita guiada para escolas
14h30 – Mostra Infantil
– O MENINO NO ESPELHO
20h – Mostra dos Curtas
– ESPELHO, ESPELHO MEU!
– QUINTAL
– O DIA DO GALO
– O CLUBE

Terça-feira (11/07)
14h – Exposição “O Maravilhoso Mundo do Cinema”
- Visita guiada para escolas
14h30 – Mostra Infantil
– TAINÁ – UMA AVENTURA NA AMAZÔNIA

20h – Mostra dos Curtas
- O DIA EM QUE DORIVAL ENCAROU A GUARDA
- NADA COM NINGUÉM
- UM DE NÓS MORRE HOJE
- ROUPA DE BAIXO
- MENINO DO CINCO

Quarta-Feira (12/07)
14h – Visita guiada para escolas
14h30 – Mostra Infantil
- CASTELO RÁ-TIM-BUM, O FILME
20h – Mostra de Curtas
- DIÁRIO DE AQUÁRIO
- RAPSÓDIA PARA O HOMEM NEGRO
- FANTASMAS
- JIBOIA (18 min)

Quinta-Feira (13/07)
14h – Exposição “O Maravilhoso Mundo do Cinema”
- Visita guiada para escolas
14h30 – Mostra Infantil
- MEU PÉ DE LARANJA LIMA
20h – Mostra Lafaietense
- FAMÍLIAS
- JOÃO BATISTA
- SÓ PARA LOUCOS
- ANDERSON




Vandalismo

No centro de C. Lafaiete

Fachada no Solar do Barão é pichada.

Um dos cartões-postais da cidade de Conselheiro Lafaiete/MG foi pichado nesta última semana, no local funciona atualmente o Centro Cultural Solar do Barão do Suaçuí. Com tinta spray preta e letras engarranchadas ficou escrito: “O pior tipo de analfabeto é aquele que le e não lê”. Palavras que remetem a uma frase de Mário Quintada “O verdadeiro analfabeto é aquele que sabe ler, mas não lê”.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Cultura, que funciona no local, o ato de vandalismo foi registrado na manhã de quinta-feira (13//4). A polícia militar compareceu ao local para registrar um boletim de ocorrência. A PC busca imagens de câmeras de segurança e investiga algumas informações que possam levar ao autor do ato de vandalismo.

Foto: Jornalista Carlos Pacelli - Solar / Com apoio da Prefeitura Municipal, MRS Logística e Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA/MG, o prédio foi restaurado em meados de 2015

Teatro patrimonial

Tema de fórum na UFMG

Mais que um artista, um apaixonado pela cultura

O professor e jornalista Éverlan Stutz teve sua pesquisa acadêmica aprovada no IX Fórum Mestres e Conselheiros da Universidade Federal de Minas Gerais.

Com objetivo de discutir políticas públicas de preservação do patrimônio cultural brasileiro, o evento será realizado de 21 a 23 de junho, no Centro de Atividades Didáticas da UFMG, em Belo Horizonte.

A nona edição do fórum terá como temática central a relação entre patrimônio e participação. A finalidade é proporcionar também um espaço de discussão envolvendo questões teóricas e práticas no campo da preservação a partir de uma perspectiva multidisciplinar.

O artigo aprovado foi “O teatro patrimonial como instrumento de participação e cidadania” que defende a capacidade lúdica do teatro para incentivar a participação da comunidade em ações educativas e preservacionistas. As ideias defendidas por Éverlan Stutz estimularam pesquisas na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e geraram a publicação de artigos científicos e estudos especializados.

Maiores Informações

IX Fórum Mestres e Conselheiros pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelo telefone (31) 3409.8822

Foto: Divulgação/ O Professor, Jornalista e teatrólogo teve sua pesquisa aprovada no IX Fórum Mestres e Conselheiros da Universidade Federal de Minas Gerais

Semana Santa

260 anos de devoção ao Bom Jesus

Data será lembrada durante celebração da Semana Santa

Congonhas celebra, este ano, os 260 anos da devoção ao Senhor Bom Jesus e os 200 anos da devoção a São José Operário. É neste cenário criado pela fé que a Semana Santa de Congonhas se consolida como uma das mais tradicionais do Brasil. Em meio às figuras que compõem as cenas da Paixão de Cristo, encontradas nas Capelas dos Passos, e as dos Profetas, no Adro da Basílica, esculpidos por Mestre Aleijadinho, como também em todo o eixo histórico que liga o Santuário à Igreja Matriz de N. Sra. da Conceição, as tradicionais encenações e procissões celebram a morte e a ressurreição de Cristo, atraindo milhares de fiéis e até turistas religiosos. A programação conta, ainda, com missas e sermões.

O evento é realizado pela Igreja Católica, sob coordenação da Paróquia de N. Sra. Da Conceição, com apoio da Prefeitura de Congonhas e da Gerdau. Uma grande estrutura de som, iluminação e palcos será montada para as celebrações.Além disso, cerca de 250 atores e figurantes darão vida à história de Cristo, em um cenário único, elevado a Patrimônio Cultural Mundial pela UNESCO.

Celebrações

No Domingo de Ramos, a celebração relembra a entrada de Jesus em Jerusalém. De Segunda a Quarta-feira Santas, a liturgia é apresentada em momentos bíblicos que enfocam a missão redentora de Cristo. Na Quinta-feira Santa, é realizada a cerimônia do lava-pés, na escadaria da Matriz de N. Sra. da Conceição, em que o padre recorda o gesto de Cristo que lavou os pés dos seus apóstolos.

Já na Sexta-feira da Paixão, acontece a encenação da paixão e morte de Cristo, na Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, e, em seguida, o sermão e a procissão do enterro até a Matriz de Nossa Sra. da Conceição.

O Sábado de Aleluia é conhecido como o sábado de vigília pascal, um dia de luto, silêncio e oração. No domingo de Páscoa, celebra-se a ressurreição de Cristo. Neste dia, haverá missa às 5h30 na Praça da Matriz de Nossa Sra. da Conceição e, em seguida, procissão até a Basílica do Senhor Bom Jesus. Às 11h, após a missa na Basílica, será realizada uma encenação da ressurreição de Cristo.

Sermão da montanha

Este ano, o 20º Sermão da Montanha acontecerá no dia 15 de abril, Sábado de Aleluia, às 20h, na Romaria. O evento, que tem apoio da Prefeitura de Congonhas e da Fumcult, irá contar com a participação do pastor e cantor André Valadão, e do pastor Lucinho Barreto. Artistas da cidade e da região também vão se apresentar.

Foto: Mauro Fernandes Barros

Sub-categorias